Santa Cruz de Tenerife, Santa Cruz de Tenerife

ALAMEDA DE LA MARINA

Santa Cruz de Tenerife - Espacios Urbanos - Lugares




A última grande obra ornamental de Ant Guo Rimen é a Alameda, conhecida pelo nome de Marqu s de Branciforte, o Comandante Geral, em cujo curto espaço de tempo ocorreu seu design. Foi paga pelos vizinhos e responde à mentalidade predominante na ilustração, favorável à realização de passeios públicos paisagísticos, um espaço que até então era desconhecido em Santa Cruz, fora dos jardins privados de sua lite. Erigida em 1787, para formar um ângulo reto com o píer, suas dimensões foram reduzidas, com apenas 79 metros de comprimento. Foi plantada com duas fileiras de lamos que deram o seu nome, a serem substituídas em 1830 por bananas e tamarindos de Lano. Sua fachada desaparecida, retratada em tantas gravuras, era um portal de três arcos com um brasão de armas, duas inscrições em pisos de mármore e duas estátuas genovesas ricas de verão e primavera.

A fachada foi completada com o escudo das Armas Reais da Espanha e com duas ordens que se manifestaram: Foi paga pela generosidade das pessoas distintas desse bairro, movida pelo bom gosto e pelo desejo de reunir sua sociedade em tal recreação e estímulo da eficiência com a qual o Comandante Geral mencionado acima se dedica e contribui para a beleza, o avanço e a melhoria da praça e da população.

Já no século XXI, a reforma da Plaza de Espa nesta capa foi reconstruída com base em seu cenário original, dando origem ao atual.



Alameda de la Marina

- GALANTE G MEZ, M. (1984). Arquitetura das Canárias (da segunda metade do século XVIII até o final do século XIX) Ed. Edirca, Prisma Canario.

Equipe editorial e de pesquisa: Unidade de Arquitetura da Fundação CICOP.
Miguel ngel Fern ndez Matr n.
Jos Luis D lerá Mart nez.
Armiche lvarez P rez.
Sendy Hern ndez lvarez.

Foto: Jos M. Bossini Ruiz.



Alameda de la Marina
Descripción Documento Descargar Documento
No existe/n Documento/s para este Bien

No existe/n Bien/es Relacionado/s