Bienes Culturales en SAL: 3

Sal - Antecedentes Históricos


A ilha de Sal é uma das menores ilhas habitadas de Cabo Verde. O país é formado por um arquipélago de dez ilhas que se dividem em dois grupos: Barlovento e Sotavento. Sal se situa em Barlovento. Esta ilha só possui um concelho denominado com o mesmo nome: Sal, e a sua sede se encontra na vila dos Espargos.

“A ilha do Sal parece ter sido descoberta em 1460 por António da Nola. Por causa da enorme planície que se via do mar e que muito contrastava com as ilhas já descobertas, Nola começou por dar-lhe o nome de ilha Lana ou Chã. Mas depressa modificaria aquela primeira designação, ao explorar a salina natural de Pedra de Lume. É que ele nunca tinha visto tanta abundância de sal acumulado, comparado, só com o gelo nos Alpes, disse admirado, que todos os navios do mundo que ali chegassem poderiam carregar à sua vontade e mesmo assim o sal nunca acabaria”. ALMEIDA, G. Nós Genti. 2013.

 

Ao não possuir água potável a ilha esteve praticamente desahitada até meados do século XIX quando, a partir de 1833 se iniciou a exploração de sal na localidade de Pedra de Lume. Essa atividade deu início ao povoamento.

A exploração das salinas dinamizou a economia da ilha até meados da década de 1980.

Com o objectivo de constituir um ponto de escala para os voos com destino à Ámerica do Sul, foi construído o aeroporto por iniciativa italiana.

O atualmente denominado Aeroporto Internacional Amílcar Cabral é principal ponto de entrada no país e possibilita a atividade turística apoiada nos grandes complexos turísticos que se vêm instalando na cidade de Santa Maria.

 

Referências bibliográficas:

Instituto de Patrimônio Cultural de Cabo Verde – IPC

 

ALMEIDA, Germano. “Ilha do Sal. Uma viagem pela história”. 2013. Revista NÓS GENTI. Editorial da Palanca.

http://nosgenti.com/ilha-do-sal-uma-viagem-pela-historia/ consultado em 04/09/18

 

Fotografías:

Felipe Monzón