Bienes Culturales en RIBEIRA GRANDE DE SANTIAGO - CIDADE VELHA: 5

RIBEIRA GRANDE DE SANTIAGO - CIDADE VELHA - Antecedentes Históricos


A cidade de Ribeira Grande de Santiago está situada a unos 15 km a oeste da cidade de Praia, na costa da ilha de Santiago. Este foi o primeiro aglomeramento europeu na África. No final do século XVIII a cidade passa a ser chamada de Cidade Velha devido a que a capital da ilha se transfere à cidade de Praia em 1770.

Cidade Velha conserva parte do seu traçado urbano primitivo, onde permanecem edificios e espaços urbanos de interesse como: a Catedral da Sé, igrejas, a fortaleza Real de São Filipe e a Praça do Pelourinho com a sua coluna de mármore esculpida em estilo manuelino do século XVI.

A ilha de Santiago, junto com as demais ilhas caboverdianas, era de grande importância logística para os colonizadores portugueses, pois desde 1517 Santiago era parte da rota oficial portuguesa para transportar os escravos capturados na África e leva-los até a América. A escravidão só viria a ser abolida no ano 1876.

Entre os séculos XV e XVIII Cidade Velha cumpria um papel estratégico para as viagens portuguesas, principalmente porque nesse lugar os barcos podiam se reabastecer de mantimentos e água, e também reparar as embarcações. Por esse motivo e por sua localização estratégica no continente africano a Cidade Velha funcionava como um ponto de apoio no comércio triangular de escravos (Europa, Africa, América).

“Situada num local privilegiado, no encontro de um vale com o mar, a cidade oferecia condições incomparáveis para o estabelecimento dos primeiros habitantes portugueses. A fertilidade do solo e a abundância de água levou a fixação de colonos e escravos. Numa ilha onde a água é escassa, o acesso a fontes de abastecimento foi factor determinante para que a cidade crescesse por ali. O nome original da cidade era Ribeira Grande, referindo-se à grande “ribeira” que atinge o mar naquele ponto da ilha. À medida que a dinâmica social foi se organizando, foram-se construindo várias infraestruturas de cariz militar, religioso e civil condensado num pequeno aglomerado urbano, e que hoje representam o testemunho da grandiosidade histórica da Cidade Velha”. SANTOS, E.: Fotolog

“Ribeira Grande se associa as manifestações tangíveis da história da escravitude e do comercio de escravos com suas consideráveis consequências culturais e económicas. Ribeira grande foi o berço da primeira sociedade mestiça crioula desenvolvida. A cultura crioula iria se difundir mais adiante pelo Atlântico, adaptándo-se aos diferentes contextos coloniais no Caribe e na América. As formas de expressão dessa cultura são a arte, os costumes sociais e religiosos, as crenças, a farmacopéia e a arte culinária. Ribeira Grande foi, portanto, um ponto importante de geração do patrimônio inmaterial, difundido e compartido por África, Américas e Europa”. OCPM. 2018.

O Sítio Histórico da Cidade Velha foi classificado em 2009 pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade, porque a arquitetura e os monumentos que permanecem na cidade são testemunhos do papel que este lugar teve nas trocas comerciais da época. E também pela sua bela paisagem urbana e marítima que nos fazem lembrar dos mais de três séculos de escravidão dos seres humanos, e por último por ser o berço da primeira sociedade mestiça que se difunde pelo Atlântico através da gastronomia, farmacopeia, agricultura entre outros. Foi muito importante o papel de Ribeira Grande para a aclimatação e difusão de grande quantidade de especies vegetais entre as zonas más frias do norte e as zonas tropicais, entre os três continentes.

 

Referências bibliográficas:

Instituto de Patrimônio Cultural de Cabo Verde - IPC

 

OCPM. Organización de las Ciudades Patrimonio Mundial, Critérios de Inscripción https://www.ovpm.org/es/cabo_verde/cidade_velha/ Consultada en 25/04/18.

 

SANTOS, E.: Fotolog, 2009

http://www.fotolog.com/66_esantos/8214655/ Publicado a 14/10/09. Consultada en 11/04/18

 

Fotografías:

Aaron J. Armas

Felipe Monzón

Gislaine Hasse