CASTILLO DE SAN ANDRÉS

Santa Cruz de Tenerife
- Arquitectura Militar. Fortificaciones -




A primeira nomeação da existência do Castelo de San Andr s data de 1697, quando sua construção foi proposta pelo capitão-general Conde de Eril, mas por razões econômicas sua construção não foi realizada até 1706, por ordem do comandante geral Agust n de Robles e Lorenzana, que ordenou sua construção em Miguel Tiburcio Russel. Nesta primeira construção, a fisionomia do castelo é desconhecida, porque uma ravina das ravinas próximas causou sua destruição em 1740, sendo reconstruída e destruída novamente pelas águas da ravina em 1769. Foi então que o engenheiro Alfonso Ochando o reconstrói com a forma circular atualmente conhecida.

Em 1898, um salão acabou arruinando-o, deixando-o em seu estado atual.

O castelo de San Andrés desempenhou um papel muito importante durante o ataque do almirante inglês Horacio Nelson à ilha em 1797, bombardeando seus navios, destruindo suas arboladuras e cordames.


San Andr s é uma cidade que pertence ao município de Santa Cruz de Tenerife, mas enquadrada administrativamente no distrito de Anaga.

A cidade de San Andr s teve nomes diferentes ao longo de sua história, inicialmente a área foi ocupada por genes aborígenes de Guanche, conhecidos por três nomes diferentes, Abicor, Abicor e Ibaute, nomes relacionados a plantações de figo Isso foi na zona. Com a chegada dos Castellanos à ilha, a cidade foi renomeada como Vale do Salazar, em homenagem a Don Lope de Salazar. Posteriormente, esse nome foi substituído pelo vale de San Andr s, porque no eremitério da vila de culto a esse santo. E, finalmente, o nome de San Andr s foi corrigido, como é conhecido hoje.

A área em que a cidade de San Andr s está localizada pertencia ao Menceyato Guanche de Anaga, era um local de assentamentos de Guanche, há cerca de 2000 anos, encontrado lá nos mesmos restos arquitetônicos de sua presença lá, como é o Caso da famosa múmia de San Andr s, cavernas com restos de animais mumificados ou pedras com gravuras de Guanche.

Após a conquista da ilha por Adelantado Alonso Fernández de Lugo, ele concede a propriedade a Don Lope de Salazar, por sua ajuda na conquista e incorporação da ilha na coroa de Castela.

Em 1813, San Andr s se tornou um município, apesar das tentativas de anexar Santa Cruz, de acordo com La Laguna. Essa situação dura até o rei Fernando XII da Espanha implantar o absolutismo. Com a chegada do Triênio Liberal (1820-1823), os Tribunais retornam seu status de município, por sua fidelidade à Coroa de Cdiz.

Em 1850, San Andr s é anexado ao município de Santa Cruz, em troca disso, custando a criação de um muro de proteção para as avenidas de varrer e cercar o cemitério.


Barbeta em forma circular da Torre de Defesa (seu parapeito não possui fendas nem merlões, nem cobre os artilheiros), com uma circunferência de 86 metros.

Construção feita por paredes de suporte, com base em almas e argamassas.
A torre tinha três brechas, o que permitia o disparo das armas. A entrada da torre foi feita através de uma ponte de madeira, através da qual são escalados 3 degraus de pedra viva. Posam uma esplanada de paralelepípedos, e as águas que caem são coletadas em uma cisterna instalada na Torre.

Possui um armazém abobadado e duas prateleiras para acomodação dos soldados. Os b vedas eram aprovações de bombas, para resistir aos ataques. A torre também possui uma torre sineira, para dar aos vizinhos o sinal de desabafo.

Originalmente, a torre estava protegida em todo o seu perímetro por um poço, agora desaparecido. O interior é distribuído de acordo com dois eixos perpendiculares, um principal e um secundário. No primeiro, o acesso, formado por uma esplanada, ponte levadiça e entrada que comunicava com o recinto abobadado. No centro disso, o segundo eixo se originou em uma direção transversal, colocando em cada lado um invólucro em forma de quadrado que comunica um deles com uma terceira unidade.

Em 1769, aproveitando sua circunferência de 86 metros de comprimento, que dá um metro de 27,3 metros, o engenheiro Alfonso Ochondo elevou seu perfil em 10 metros, dando-lhe as dimensões finais


A torre e o castelo de San Andr s foram construídos quando a ilha fazia parte da coroa de Castela, formando parte de seus edifícios defensivos.

Em 1878, após seu desmantelamento, ele se rendeu ao prefeito do bairro em 12 de março de 1879.

Em 2 de janeiro de 1924, ele se declarou inadequado para as necessidades do exército, entregou-o à Câmara Municipal de Santa Cruz de Tenerife em 15 de janeiro de 1926, e suas propriedades caíram nessa prefeitura.

Está registrado no Registro Habilitado na Câmara Municipal de Santa Cruz de Tenerife, com data de registro em 15 de abril de 1896, livro 89, volume 307, folha 227 yn da fazenda 5939.


No ano de 1740, uma ravina causa de destruição do castelo, procedendo à sua reconstrução.

No ano de 1769, uma nova ravina destrói o castelo, prosseguindo novamente para sua reconstrução.

Em 1878, um novo salão arruinou a Torre, por isso foi desmontado. As inundações posteriores continuam a derrubá-lo.

Em 1898, um salão acabou arruinando-o, deixando-o em seu estado atual.


Está sob a proteção da Declaração Geral do Decreto de 22 de abril de 1949 e da Lei 16/1985 sobre o Patrimônio Histórico Espanhol.

O Conselho Insular de Tenerife, pela Resolução de 2 de março de 1994 (BOC n 23, de 22.2.95), pede a delimitação do ambiente de proteção do Castelo de San Andrés.

DECRETO 308/1999, de 19 de novembro, que declara a delimitação do ambiente de proteção do Castelo de San Andr s, no município de Santa Cruz de Tenerife, Ilha de Tenerife, Propriedade de Interesse Cultural , com a categoria de monumento.


- VV.AA. (1997). u2018 San Andr s, História de uma cidade u2019, por RODR GUEZ CABRERA, JC, em Castelos da Espanha, volume I: Andaluzia a. Arag n. Astúrias Ilhas Baleares Ilhas Canárias Cantábria Ed. Everest, DL, Le n.

- GARC A ARGUELLES, A. (1982). História do Artiller a em Tenerife. Ed. Gráficos de Tenerife, Santa Cruz de Tenerife.

- PINTO E LA ROSA, JM (1996). Notas para a história das antigas fortificações das Ilhas Canárias. Ed. Museu Militar Regional das Ilhas Canárias, Santa Cruz de Tenerife.

Equipe editorial e de pesquisa: Unidade de Arquitetura da Fundação CICOP.
Miguel ngel Fern ndez Matr n.
Jos Luis D lerá Mart nez.
Armiche lvarez P rez.
Sendy Hern ndez lvarez.

Fotografia: Beatriz Cordob s Noda.


Descripción Documento Descargar Documento
Plano 1598
Alzados de la torre
Emplazamiento
Situación
BOC-1999-159-016 Castillo de San Andrés
BOC-1999-159-016 Castillo de San Andrés

No existe/n Bien/es Relacionado/s