CENTRO CULTURAL GALLEGO

SANTA CRUZ DE TENERIFE
- Arquitectura Civil y Doméstica. S.XX y Posterior -




Moradia isolada com dois pisos cuja fachada possui aberturas simbólicas. A parte inferior é decorada por faixas horizontais e na parte superior, no centro, uma varanda se abre. Nsulas, cornija e elementos que simulam flechas compõem sua decoração. Edifício eclético característico da linguagem do final do século XIX ou início do século XIX. Faz parte da 'Barriada Ley ' projetada pelo arquiteto Antonio Pintor y Ocete, em 1928.



CENTRO CULTURAL GALLEGO

Fachada de composição simétrica com três furos por piso alinhados de acordo com os eixos verticais. No eixo central, a porta de acesso e uma varanda no chão, com um peitoril de alvenaria. A fachada consiste em um z calo com moldagem e dois níveis separados por uma moldagem intermediária no nível do lintel das janelas do primeiro nível, com acabamento no telhado por cornija e parapeito modulado. O primeiro nível alistou paredes com frisos horizontais. Vários elementos decorativos nas aberturas sem moldura e sob a borda, no nível superior, simbolizam a Cruz de Santiago.



CENTRO CULTURAL GALLEGO

MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ DE TENERIFE

ZONA Distrito de Anaga. Salamanca

ENDEREÇO Calle De Los Sue os, 27;



CENTRO CULTURAL GALLEGO
Descripción Documento Descargar Documento
Ficha GPC Fundación CICOP

No existe/n Imagen/es para este Bien
No existe/n Bien/es Relacionado/s