4 1 4

SALINAS DE PEDRA DO LUME

SAL - Património Industrial - Salinas


   4
   Valorar/Ver comentarios

Compartir en Facebook

Compartir en Google+

A ilha do Sal foi descoberta em 1460 por Diogo Gomes. O nome da ilha é devido ao uso de salinas existentes no sul, Santa Maria, Saladar de Punta de Sino e grandes salinas de Santa María e sudoeste da ilha nas proximidades de Murdeira, ambos em clara regressão pela ocupação urbana dedicada principalmente para o turismo de sol e praia. Originalmente, a ilha era conhecida como Ilha Llana com uma aparência plana, seca, estéril e marrom. A mudança de nome deveu-se à descoberta das grandes jazidas de sal da Pedra de Lume.

A história da exploração das salinas vincula-se a um recurso amplamente utilizado para a conservação de alimentos e, consequentemente, necessário aos navios em trânsito para a América e a costa africana. Manuel Antonio Martins, natural da ilha de Boavista, começou a exploração e exportação de sal em grande escala em Pedra do Lume, com uma média máxima de 30.000 toneladas por ano. Em 1804 foi feito o túnel de acesso para facilitar a extração, em 1805 foi feito o porto ou cais da Pedra do Lume.

Em 1920, a Companhia de Desenvolvimento de Cabo Verde realizou a infraestrutura necessária para auxiliar o transporte do sal desde a salina no interior da cratera até os barcos ancorados no pequeno cais.  O transporte do sal era feito em «caldeiras» de ferro que se deslocavam desde a salina de Pedra de Lume à refinaria sobre cabos de aço, sustentados por estruturas de madeira localmente denominadas de “pilons”, tendo por força motriz um motor à diesel montado nas imediações desta instalação.

Em 1921, quando a empresa Salins  du Cap Vert, resolveu apostar fortemente na exploração da salina de Pedra de Lume com a construção da Refinaria para a moagem do sal.

A exploração do sal terminou depois da declaração de independencia da República de Cabo Verde, de acordo com fontes orais. E atualmente a extração do sal destina-se principalmente à confeção de produtos de beleza e para a talassoterapia, enquanto a cratera se explora como recurso turístico.



SALINAS DE PEDRA DO LUME

Estas salinas estão localizadas dentro de uma caldeira ou cratera de origem hidromagmática, com uma forma elíptica de 900 m de diâmetro, ocupando uma área de aproximadamente 350.000 m2.

Com uma área de 806 hectares, a chamada Área Protegida das Salinas de Pedra do Lume e Cagarral localizam-se a nordeste da ilha. Com fácil acesso partir da estrada que a partir de Espargos, capital da ilha, se junta a esta população com o Porto de Pedra de Lume, onde podemos apreciar seu passado industrial.



SALINAS DE PEDRA DO LUME

ILHA                    Sal

CONCELHO        Sal
LOCALIDADE     Pedra do Lume
ENDEREÇO



SALINAS DE PEDRA DO LUME

A Salina de Pedra do Lume foi declarada área protegida de acordo com o Decreto nº10 / 2014, de 10 de fevereiro, da República de Cabo Verde. Também foi classificado como Patrimonio Natural, Histórico e Cultural Nacional através da resolução nº 21/2012, de 24 de abril. 



SALINAS DE PEDRA DO LUME

-Instituto de Patrimônio Cultural de Cabo Verde – IPC.

-Revista Makaronesia nº18 y 19. Diciembre 2017. Pag 106. Santa Cruz de Tenerife. Canarias.

Equipe de redação e investigação:

Unidad de Caminos y Senderos (UCASE) de la Fundación CICOP

Felipe Monzón Peñate

Unidade de Arquitetura Fundação CICOP.

Gislaine Hasse

 Fotografias:

Felipe Monzón Peñate



SALINAS DE PEDRA DO LUME
Descripción Documento Descargar Documento
Ficha GPC


4
   Valorar/Comentar
Valoración

4

Comentario Estuve en 2002 y la verdad es que son impresionantes, aunque ya entonces estaba todo muy mal conservado, no se si a día de hoy habrán hecho algo por más por su conservación..
Autor

David


No existe/n Bien/es Relacionado/s