ANTIGA REFINARIA DE PEDRA DO LUME

SAL - Património Industrial - Refinaria


   0
   Valorar

Compartir en Facebook

Compartir en Google+

A história da exploração das salinas de Pedra do Lume vincula-se a um recurso amplamente utilizado para a conservação de alimentos e, consequentemente, necessário aos navios em trânsito para a América e a costa africana. Manuel Antonio Martins, natural da ilha de Boavista, começou a exploração e exportação de sal em grande escala em Pedra do Lume, com uma média máxima de 30.000 toneladas por ano. Em 1804 foi feito o túnel de acesso para facilitar a extração, e em 1805 foi feito o porto ou cais da Pedra do Lume.

Em 1921 a empresa Salins du Cap Vert contruiu esta Refinaria apostando fortemente na exploração da salina de Pedra de Lume com a construção da Refinaria para a moagem do sal.

O transporte do sal era feito em «caldeiras» de ferro que se deslocavam desde a salina de Pedra de Lume à refinaria sobre cabos de aço, sustentados por estruturas de madeira localmente denominadas de pilons, tendo por força motriz um motor a diesel, montado nas imediações desta instalação.

 



ANTIGA REFINARIA DE PEDRA DO LUME

Trata-se de uma estrutura de madeira em avançado estado de deterioração.



ANTIGA REFINARIA DE PEDRA DO LUME

ILHA                    Sal

CONCELHO        Sal
LOCALIDADE     Pedra do Lume
ENDEREÇO



ANTIGA REFINARIA DE PEDRA DO LUME

-Instituto de Patrimônio Cultural de Cabo Verde – IPC.

-Revista Makaronesia nº18 y 19. Diciembre 2017. Pag 106. Santa Cruz de Tenerife. Canarias.

Equipe de redação e investigação:

Unidade de Arquitetura Fundação CICOP.

Gislaine Hasse

Unidad de Caminos y Senderos (UCASE) de la Fundación CICOP

Felipe Monzón Peñate

Fotografias:

Felipe Monzón Peñate



ANTIGA REFINARIA DE PEDRA DO LUME
Descripción Documento Descargar Documento
Ficha GPC

No existe/n Bien/es Relacionado/s