MONUMENTO A DIOGO GOMES

PRAIA - Bens móveis - Escultura


   0
   Valorar

Compartir en Facebook

Compartir en Google+

Trata-se de um exemplo de escultura monumental realizada em ferro fundido, obra do escultor português Joaquim Correia, realizada em 1956 como se indica na inscrição feita no propio trabalho.

Este monumento tem  valor pelo aspecto histórico-cultural que através da idealização pretende evidenciar a conexão de Diogo Gomes e o descobrimento do arquipélago de Cabo Verde.



MONUMENTO A DIOGO GOMES

CONCELHO        Praia
LOCALIDADE     Plateau
ENDEREÇO        Avenida Amílcar Cabral



MONUMENTO A DIOGO GOMES
Escultura de uma figura humana de ferro fundido, com 3,30  metros de altura e 5,15 metros de altura com o pedestal. 
É um exemplo de escultura monumental com um forte sentido decorativo, impregnada de idealismo, refletido no queixo erguido, no terno de corte nobre, numa visão contemplativa do horizonte e do mar infinito.
Outro detalhe é a representação da alma guerreira e a atribuição de um verdadeiro comandante, expresso na espada que leva na mão esquerda e a figuração do que pode ser tomado como um livro a bordo, mostrando que estamos diante de um navegador e explorador que tem o cuidado de observar todos os acontecimentos da viagem.


MONUMENTO A DIOGO GOMES

Joaquim Correa. Nascimento 26 de julho de 1920, Marinha Grande. Falecimento 6 de febrero de 2013 (92 años), Lisboa.  Foi um escultor português e faz parte da segunda geração de artistas modernistas portugueses.

Neto e filho de uma familia de antigos mestres vidreiros, depois de terminar seus estudos na sua terra natal, se mudou a Leiria para estudar o segundo grau.

Em 1949 se matricula na Escola de Belas Artes de  Oporto, que frequentou durante um ano, terminando seu estudos de Belas Artes em Lisboa. Completa a sua formação no talher de Francisco franco, Salvador Barata Feijo e Antônio Duarte.

Em 1964 se inicia como professor de escultura na Escola de Belas Artes de Lisboa, tornando-se vice-diretor no ano seguinte. Diogo Gomes ocupará o cargo de diretor ale entre 1968 e 1974.

Também ensinou na Universidade Livre de Lisboa e na Universidade Autónoma de Lisboa, que foi o fundador (1985) e reitor até ao fim da sua vida.

Entre os prêmios recebidos se destacam:

  • Prêmio Soares dos Reis, SNI;
  • 2º Prémio de Escultura, I Exposição de Artes Plásticas da Fundação Calouste Gulbenkian;
  • Medalha de Ouro, Exposição Internacional de Bruxelas, 1958.

A sua obra está representada  em colecções públicas e privadas, incluindo:

  • Centro de Arte José de Azeredo Perdigão, Lisboa;
  • Museu do Chiado, Lisboa;
  • Museu Nacional de Soares dos Reis, Porto.

Em sua homenagem, em 5 de dezembro de 1997, a Prefeitura da Marinha Grande inaugurou o Museu Joaquim Correia.



MONUMENTO A DIOGO GOMES

Escultura de ferro fundido.



MONUMENTO A DIOGO GOMES
Descripción Documento Descargar Documento
Ficha GPC CICOP

CONJUNTO PATRIMONIAL
MONUMENTO A DIOGO GOMES PLATEAU ou PLATÔ - Cat:Bairro